The only real voyage of discovery consists not in seeking new landscapes, but in having new eyes. Marcel Proust


domingo, 4 de dezembro de 2016

Toca discos recuperados



O toca discos só precisou recolocar a correia para funcionar. nem trocar precisou. Mas nesse meio tempo, meu irmão apareceu com outro, da CCE, Ainda não testei. Acho que precisa trocar a agulha. E isso nem sempre é possível. Não há mais agulhas do modelo original, mas pode-se adaptar, ainda que correndo o risco de estragar o vinil. Vamos ver.  Ambos tem caixas de som muito boas. Mas o de cima, Frahm, me parece melhor por ter estrutura em madeira. Também é mais bonito. O outro é todo de plástico. Vamos ver se dá para recuperar e preservar. Afinal melhor recuperar que comprar outro. Assim não se produz mais lixo e usa-se algo que ainda pode durar muito além de uma vida. Assim espero.




Disco: Manolo Otero

Manolo Otero. Espanhol de nascimento. Viveu no Brasil. só soube a pouco. Morreu em 2011.
Esse disco tem canções bem conhecidas, algumas são traduções ou versões de letras em italiano, como Champagne. RCA, 1987.

Lado A

Septiembre
Te amo, Te amo, Te amo
Hola amor mio
Cantando
Vuelvo a ti

Lado B

Champagne
Que pasara
Tu te vas
Sabor a mi
Bailemos

Aqui vc. pode ouvir algumas das músicas.

Va pensiero e a patria perdida

Va Pensiero sull'alli dorate
Va, ti posa sui clivi, sui coli
Ove olezzano tepide e mollli
L'aure dolci del suolo natal!

Del Giordano le rive saluta,
Di Sionne le torri atterate
Oh, mia patria si bella e perduta!
Oh, menbranza si cara e fatal!

Arpa d'or dei fatidici vati,
Perché muta dal salice pendi?
Le memorie nel petto raccendi,
Ci favella del tempo che fu!

O simile de Solima ai fati
Traggi un suono di crudo lamento,
O t'ispiri il Signore un concento
Che ne infonda al patire virtù.

O recado foi dado e ninguém percebeu. Ou percebeu?




sábado, 3 de dezembro de 2016

Chinês e memória

Dizem que é necessário aprender uns 3000 ideogramas para escrever ou ler em chinês. Mas não é só isso há intonações de pronúncia e o som de algumas outras pronúncias. Isso aumenta bastante a complexidade. O bom é que não tem plural, não tem gênero e sim uma palavra para cada gênero, e o verbo não se conjuga. A pronúncia é a mais complicada com quatro entonações. Conforme a entonação o significado pode mudar.

Há quem prefira aprender a falar pela pronúncia e depois aprender os caracteres. Ou ao contrário. Ou os dois ao mesmo tempo, Está é a forma mais demorada. Em geral usada pelas crianças que terão bastante tempo para aprender. O que é fundamental enfim é ter memória espacial e sonora.


A escrita do ideograma segue regras:

Começa-se a escrever de cima para baixo.
Da esquerda para direita
Observar a simetria dos traços
Traços horizontais geralmente são escritos antes dos verticais
Primeiro os cantos, depois o meio
Feche o quadrado ou retângulo somente no fim
A coluna estruturadora por último


Disco: Mireille Mathieu-Apres Toi


Lado A muito bom. Já o B não gostei tanto. 

Lado A

  1. Après toi 
  2. Sur les bords du Yang-tse-Kiang 
  3. Quelque chose est arrivé 
  4. Raconte-moi 
  5. La vie rien ne la vaut (avec 

Lado B

  1. Sans Lui
  2. T'aimer 
  3. Le jasmin qui parle 
  4. Avé Maria Norma
  5. L'homme en velours

domingo, 27 de novembro de 2016

O toca discos está de volta?

Tenho um aparelho antigo da Frahm. Sempre funcionou bem. Mas agora simplesmente não liga. Só funciona o rádio. Penso em consertas se achar quem o faça. Pelo que pesquisei por ai, acho que vale apena consertar.


Mas nas minhas pesquisas em busca de um novo toca discos ou vitrola achei muitas opções. Todas de produtos importados. Pesquiso um pouco mais. Vou ver se tem vídeos com avaliações de quem comprou igual, vejo se tem reclamações ou comentários negativos sobre o produto.



Conclusão: quase todas essas marcas vintage-fake tem problemas. O pior segundo avaliações é pressão que a agulha faz sobre o vinil. A recomendação é de 1-2 g e esses modelos tem agulhas com 3,5-4,5g o que danificaria os discos, corroendo seu traçado com o tempo. Se vc. tem um disco raro e caro não gostaria de perdê-lo.

O que me espantou foi a quantidade de pessoas que estão adquirindo toca discos. A nova geração que não teve muito contato com o vinil está em busca desse acessório. O mercado de discos ressuscitou e já ultrapassa em vendas ao do CD.

Não pretendo comprar mais discos. Já tenho quantia suficiente para muitas vidas.

Aqui tem algumas dicas para quem for comprar.

Há todo tipo de modelos novos com cd, usb, com possibilidade de copiar os discos para pen drive, smartphone e pc.

Alguns com caixa em mdf, mas a maioria de plástico. Em forma de mala, são os menos recomendados.

Resultado de imagem para toca discos
Resultado de imagem para toca discos



Resultado de imagem para toca discosResultado de imagem para toca discos


Quem tem modelos antigos, Philips, Sony, Gradiente, etc, talvez esteja com uma raridade, e se funciona vale um bom dinheiro, caso não queira usar. Se não funciona pede valer apena consertar.
Outro problema tanto para os antigos quanto para os novos modelos é a falta de peças para reposição.

No meu caso era só a correia que tinha escapado. menos mal.
Mas não achei agulha do modelo do toca discos para trocar.






sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Aquela saudade ...

Tem coisas que sempre vou sentir saudades das viagens.
Resultado de imagem para bavarian cream donut
Dos States só a rosquinha Donut. Até tem no Brasil, mas é bem mais cara que lá.

Resultado de imagem para tarta santiago
A tarta de santiago da Galícia.

O pão que só tem na Itália, Espanha, Portugal e França. Não, nem em sonho vc. vai encontrar pão como tem lá. E não estou falando de pães especiais. Pão comum do dia dia. Não adianta tentar fazer em casa. Por quê? Por que não temos farinhas de boa qualidade. São muito refinadas e com misturas que nem imaginamos de quê. Mas se comprar farinha importada quem sabe.

Resultado de imagem para pane italia

Aquele pão pesado que sacia. Não fazem por aqui. Porque come-se menos e vende-se menos. A logica americana domina por aqui. Não lá na Europa, felizmente não pegou esse sistema. As pessoas temem perder seus clientes se fizerem uma coisa desse tipo. Pelos menos com o pão.

Vinho como na Europa e barato também dá saudade.

Resultado de imagem para vino italia

Manteigas e óleos de oliva de muitos tipos. Há milhares de graduações de gordura, acidez, etc.

Resultado de imagem para manteiga françaiseResultado de imagem para olio italiano

O café nem se fala. Nós fornecemos o grão, mas mas eles sabem fazer uma torra bem melhor que a nossa.

Resultado de imagem para nombres de cafes italianos

E os queijos, presunto cru, etc...

Resultado de imagem para fromage française

Alguns produtos tem por aqui, mas são infinitamente mais caros. O que para eles é comida e bebida do dia a dia, para nós é produto importado, portanto com um peso maior de imposto. 

A qualidade é o que mais impressiona. Não tem coisa de baixa qualidade. Assim todos podem ter acesso aos mesmos produtos. É claro que tem produtos mais caros, porque tem mais tempo de maturação, envelhecimento, ou processos mais demorados. Esses produtos são mais caros.  Mas. não é todo mundo que vai consumir um presunto de parma de primeira no dia a dia, sempre. Então tem os produtos de consumo corrente e os de consumo mais restrito ao bolso de cada um.

Algumas coisas eu já tentei reproduzir, mas sem os ingredientes de qualidade que tem lá não dá certo.